Lançamento da Antologia Poética "Amante das Leituras"

Para comentar: clicar em view all images.

terça-feira, 22 de maio de 2007

Entrevista a Ana Maria Costa*


Por Vera Carvalho e Carlos Luanda


1. Ana Costa, como surgiu a ideia da criação de uma lista de poesia? E qual a sua finalidade?

Ana Costa -
Vera e Carlos, a ideia da criação da lista surge na condição de desafio às minhas capacidades mentais e físicas. Depois de conhecer a primeira lista de poesia na Internet, a lista "Escritas" do José Félix, conheci a Maria Limeira e a sua lista "oficina_literária", e, senti uma vontade, um grande desejo de criar uma lista minha e criei.
Vera e Carlos, a finalidade da existência da lista é aquela que todos damos quando publicamos os nossos trabalhos, comentamos e criamos laços entre todos. Porém, para amim, as maiores finalidades são a de ensinar e motivar a novas criações e evoluirmos em conjunto com as actividades do grupo, por isso, nela estão professores e alunos.

2. Sabemos que é uma Amante da Leitura, mas podemos dizer que é uma "dedicada entranhada da Escrita"? Quando se deu conta desta vocação?

Ana Costa -
A minha vocação não teve hora ou dia. Nasceu e pronto!
Perto dos quarenta comecei a escrever textinhos e frases para os meus colegas de trabalho e familiares. Com dificuldades escrevia o que saía no momento em prosa ou frases soltas. Mais tarde quis saber se conseguia fazer poesia e fiz.

3. Ana, porque escreve poesia? Diga-nos qual a sua motivação interior profunda?

Ana Costa -
Começar a escrever poesia tornou-se um desafio no princípio e depois um amor. Às vezes, paixão, lume e a "pior" de todas estas características é a necessidade urgente de o fazer. Durmo e sonho poesia, em viagens levo na mala poesia, enfim! Talvez eu deva consultar um médico e peça para fazer uma ressonância à porfundidade da minha alma.

4. O trabalho poético que tem vindo a desenvolver é infundido em algumas referências que queira partilhar connosco?

Ana Costa -
O trabalho é infundido em conhecimentos que adquiri no início das minhas andanças nas listas e outras que considero úteis para as incluir na lista. Mais uma vez falo dos amigos e de um em especial: o José Félix em quem reconheço um esforço em divulgar a cultura e incentivar jovens ou quem se inicia nas lidas de escrever. O Félix conhece a língua que escreve e a ensina a quem não a sabe muito bem. Ele tem paciência de um professor perante alunos rebeldes ( o meu caso, hihihi).
Não pretendo imitar mas aproveitar o que considero bom e, se possível compilá-lo numa só lista. A diferença entre as listas está nas participações dos membros. Considero esta actividade/competitividade de natureza sã.

5. O advento na Internet,, na sua opinião, é benéfico para a divulgação da poesia e da escrita em geral?

Ana Costa - Sim! Na minha opinião a Internet é benéfica para a divulgação da escrita em geral porque é um meio de transporte entre nós e os outros.

6. Como participante do grupo "Amantedasleituras", sabemos que se empenhou bravamente para a edição da 1ª Antologia Poética "Amantedasleituras", cujos 18 autores fazem parte deste grupo, incluindo a Ana Costa, e terá o seu lançamento no dia 2 de Junho.
Fale-nos um pouco deste livro.

Ana Costa - Este livro ou antologia não é mais do que um objectivo antes pensado e desejado, agora uma realidade. Falar da Antologia é falar de todos que fazem parte da lista mesmo daqueles que não participam. É a materialização do virtual e um passo seguinte no nosso caminho.

7. Agora abusando e utilizando uma epígrafe sua "condenem-me o coração à morte" desafiamo-la a responder à eguinte questão:
Se o seu coração fosse condenado a amar um só livro para toda a vida, a lê-lo, a relê-lo sem aborrecimento, qual escolheria e porquê?

Ana Costa -
Vera e Carlos, falando de amor para toda a vida penso no amor espiritual e único que, para mim, dura toda a vida. O livro que escolho para ler até ao final da minha vida é a Bíblia. Porque creio na sua palavra e ensinamento.


*Ana Maria Costa
É Portuguesa, nasceu na freguesia de Pedras Rubras, cidade da Maia, a 17 de Março de 1966.
Hoje, vive em Águas Santas, freguesia da cidade da Maia.
Exerceu a função de administrativa especializada na direcção financeira na àrea da Distribuição, gosta do que faz mas tem amor pela poesia e escreve por vocação.
Começou a escrever só para amigos lerem, a seguir para publicações da empresa onde trabalha.
É uma sonhadora e sonha mudar o mundo da poesia!
Já fez teatro amador e dança , mas o seu amor é a poesia - ao escrevê-la ou recitá-la quer fazer chegar aos leitores a poesia viva e actual.
É fundadora da lista de poesia "Amantedasleituras" que conta com perto de 100 artistas nacionais , alguns do Brasil e Argentina.
A lista é uma veia onde circula a poesia de cada um e, também, comentários e pareceres profissionais.
Ana Maria Costa tem dois blogs pessoais:

9 comentários:

Filipa Rodrigues disse...

E é assim que as palavras devem correr, livres e soltas.

Parabéns aos três.
Beijinhos

ana maria costa disse...

obrigado Filipa.

jinhos aos biliões

hihihi

ana

Luís Monteiro da Cunha disse...

pois...

um metro e sessenta

o tamanho do mundo

a caber no sonho

de um feliz neuróneo!


Parabéns amigas
(a entrevistada e muy guapa!) lol


jinhos
lmc

Vera Carvalho disse...

Um metro e sessenta querida Ana, tinha-me esquecido de perguntar isso na entrevista!!
Mas ao Luís não lhe escapa nada :))!
Obrigada Filipa.
Beijinhos

charlie disse...

De que interessa a altura duma pessoa se ela tem na verdade o tamanho do mundo?
Como dizia Pessoa,Sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura, e a Ana é um metro e sessenta de mulher com uma estatura de kilómetros.

ana maria costa disse...

babo-me carago, hihihi!

vocês são bons amigos e poetas.

obrigados

FC disse...

Ana querida, é sempre bom viajar no teu Universo e, claro, a viagem foi guiada, Parabéns aos guias que ajudaram a/o entrevistar a artista.

Limeira disse...

Gostei muito da entrevista, porque não se perdeu em prolixos e/ou inutilidades. Foi bem "jornalística" e enfocou o essencial. Gostei também de saber que a Lista Amante das Leituras tem como ponto de referência a "Escritas" do José Félix, que faz escola na internet. Parabéns à entrevistada e aos entrevistadores. Saludos. Maria José Limeira.

Anônimo disse...

Ana Maria,

Preciso muito de sua ajuda, sou de uma agencia e um cliente nosso gostaria muito de utilizar o poema abaixo em uma campanha publicitaria. Acontece que não estou conseguindo encontrar o autor, pois na internet aperece como se fosse de Carlos Drummond de Andrarde, mas os herdeiros disseram que não é daquele autor, agora não sei como encontrar este autor ou herdeiros para tratar dos direitos autorais.

abaixo segue o poema.



Agradeço antecipadmente sua valiosa ajuda.



Grata



Vera Rocha

11-3887-8881

"TEMPO"
Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias,

a que se deu o nome de ano,

foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança

fazendo-a funcionar no limite da exaustão.



Doze meses dão para qualquer ser humano

se cansar e entregar os pontos.



Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez

com outro número e outra vontade de acreditar

que daqui para adiante vai ser diferente...



...Para você,Desejo o sonho realizado.O amor esperado.A esperança renovada.



Para você,

Desejo todas as cores desta vida.

Todas as alegrias que puder sorrir.

Todas as músicas que puder emocionar.



Para você neste novo ano,

Desejo que os amigos sejam mais cúmplices,

Que sua família esteja mais unida,

Que sua vida seja mais bem vivida.



Gostaria de lhe desejar tantas coisas.

Mas nada seria suficiente...



Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.

Desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto,

ao rumo da sua FELICIDADE!!!

========================================